A Economia da Coreia Popular

Autoria de: Hugo Alves

A economia norte coreana, assim como qualquer economia socialista, é planificada e possui os meios de produção coletivizados, onde há uma combinação orgânica entre a economia unificada do estado com as empresas independentes, de modo que haja um equilibro entre a produção e o consumo, bem como a economia se desenvolva da forma mais eficiente possível. O planejamento é feito pela Comissão Estatal de Planejamento, onde é estabelecido um plano quinquenal em consonância com as necessidades das massas populares e as exigências para seguir o desenvolvimento do país. O atual plano quinquenal, de 2016 a 2020, com palavras do próprio Kim Jong Un, tem como objetivo principal “neste período resolver o problema energético” e também acentua que “é necessário melhorar a vida dos cidadãos, aumentando a produção na agricultura e na indústria ligeira”.

Com seu forte espirito de independência, o PTC estabeleceu que para a Coreia Popular ser realmente independente, deve desenvolver sua economia de modo que a mesma torne-se autossuficiente, devido a isso um dos princípios diretivos da filosofia Juche é a “autossuficiência na economia”. Autossuficiência na economia significa edificar uma economia através de suas próprias bases, ou seja, através de seus próprios recursos, de modo que extraia o que há de melhor no país. Para que uma economia autossuficiente seja edificada, os recursos do país devem ser aproveitados ao máximo e devem ser usados racionalmente, para que assim não haja desperdício e haja um equilíbrio, além é claro que melhore gradativamente a vida da população materialmente. Diferentemente do que muitos pensam, edificar uma economia autossuficiente não significa edifica-la de forma isolada, muito pelo contrário, significa edifica-la de forma multilateral e global. Uma economia nacional independente não deve ser confundida com economia fechada, pois durante o desenvolvimento da mesma não há um isolamento para o mercado externo, mas sim uma ênfase para o desenvolvimento do mercado interno. A Coreia Popular hoje é “fechada” a grande parte do exterior devido as sanções(é o país mais sancionado do mundo) e o embargo(possui o embargo mais poderoso do mundo). Há uma cooperação entre outras economias, de maneira que haja beneficio mutuo em importações e exportações, mas que nunca a economia autossuficiente fique dependente de forças exteriores. O mercado exterior é necessário, principalmente na Coreia Popular, onde apenas 16% da terra é agricultável. Ou seja, um país não pode se tornar autossuficiente plenamente de forma repentina, mas sim através do desenvolvimento incessante das forças produtivas e desenvolvendo a economia multilateral e globalmente.

A economia autossuficiente norte coreana se propõe sempre em satisfazer as necessidades imediatas da nação e do povo. Por isso deve ser uma economia desenvolvida de forma multifacetada, onde há uma prioridade dentro da indústria pesada, cujo núcleo constitui a indústria mecânica, e a articulação de toda a economia. Apenas com ênfase na indústria pesada a economia pode desenvolver amplamente a sua tecnologia e todos os outros setores econômicos, inclusos a indústria leve e a agricultura. A indústria pesada é a principal, a indústria leve e a agricultura são secundarias, entretanto para não haver os mesmos problemas enfrentados pela URSS, onde a mesma por investir muito mais em indústria pesada do que em indústria leve, ou seja, investir muito mais em bens de capital, acabou gerando uma escassez de bens de consumo, a economia norte coreana desenvolve a indústria leve e a agricultura de forma que as condições de vida da população melhorem gradativamente, para que assim, no mínimo, não fiquem escassos os bens de consumo mais primordiais para a subsistência, ou seja, da ênfase na indústria pesada mas fomenta constantemente a indústria leve e a agricultura. A economia autossuficiente só pode ser desenvolvida se o país estiver provido de uma tecnologia moderna, para que assim seja preparada em escala massiva o contingente técnico nacional. O Juche preconiza três revoluções, dentre as quais será acentuada uma: A revolução técnica. A revolução técnica preconizada pelo Juche é para acelerar o processo de autossuficiência do país. Devido as exigências encontradas durante o processo de desenvolvimento do socialismo da Coreia Popular, bem como das dificuldades naturais que a mesma passou, viu-se a necessidade de priorizar o âmbito técnico-científico. Priorizar o âmbito técnico-cientifico significa elevar o nível das forças produtivas de forma ininterrupta, ou seja, recrudescer o nível tecnológico da produção incessantemente de maneira que o país adote as industrias mais modernas e livre os trabalhadores das tarefas mais pesadas, bem como aumente a produtividade constantemente, tornando assim a economia cada vez mais autossuficiente, assim como melhore a vida material da população. Para isso, é necessário converter as massas populares em revolucionárias autenticas e em pessoas altamente intelectualizadas(a partir dai que entra as outras duas revoluções: A ideológica e a cultural), ou seja, qualificar os membros da sociedade de forma que estes possam acelerar o processo produtivo e evitar erros que possam vir acontecer dentro do mesmo. É importante no desenvolvimento da economia autossuficiente a fundamentação cientifica da mesma e uma firme política nacionalista, para que assim seja garantido o caráter independente e original da economia, mostrando que a nação não é dependente de forças exteriores e nem subjugada pelo imperialismo.

A edificação da economia autossuficiente norte coreana é ancorada no sistema de trabalho TAEN. O sistema de trabalho TAEN é um sistema de gestão econômica que incorpora o postulado basilar jucheano “as massas são donas do mundo e forjam o seu próprio destino”, onde a população gere e opera a economia de modo racional, com a orientação do comitê do PTC. Esse sistema é muito importante, pois evita que o poder se concentre nas mãos do partido, o que poderia acarretar uma burocracia dentro do âmbito econômico. “Kim Il Sung criou o sistema de trabalho Taean durante sua orientação de campo no Complexo de Máquinas Elétricas Taean em dezembro de 1961.Trata-se de um sistema de gestão econômica centrado nas pessoas, pelo qual as massas do povo são verdadeiros senhores da gestão econômica, gerindo e operando a economia de uma forma científica e racional sob a orientação colectiva do comité competente do Partido dos Trabalhadores Coreia; É um tipo de gestão econômica socialista que encarna o princípio coletivista de “um para todos e todos para um”. Com o estabelecimento deste sistema de trabalho, a liderança do Partido dos Trabalhadores da Coreia sobre a gestão econômica socialista foi fortalecida de forma abrangente, todos os empreendimentos de gestão e operação econômica conduzida podem contar com o grande entusiasmo e criatividade das massas produtoras, e as leis econômicas objetivas e os requisitos de produção incorporados à letra”.

A Coreia Popular passou por muitos problemas econômicos após o fim da URSS. A chamada “Marcha Árdua”, foi um período de fome no país durante os anos 90, não só devido a dissolução da URSS, mas também devido a causas naturais, como uma série de inundações e secas. Apesar disso, nunca se ajoelhou perante o imperialismo e sempre manteve firme o socialismo dentro do país. Durante quase todo o ano de 2011, foi muito propagado pela mídia ocidental que uma nova crise econômica na Coreia Popular era iminente, bastaria o Kim Jong Il morrer. Nesse mesmo ano o Kim Jong Il morreu, porém contrariando totalmente as expectativas ocidentais, o país continuou totalmente estabilizado e com um crescimento incessante. Segundo dados publicados pela companhia sul-coreana Hyundai, a produção industrial norte-coreana cresce anualmente a um ritmo de 44%. A colheita de cereais, em 2011, cresceu em 7,2% e chegou a 4,7 milhões de toneladas – o crescimento da economia da RPDC, considerada globalmente, foi de 5,2% em 2011. De 2011 pra cá, usinas foram inauguradas, um satélite artificial de observação terrestre, apesar de não ter entrado em orbita, foi criado, além também das várias ruas e prédios inaugurados. Em 2016, a Coreia Popular passou por uma das piores enchentes de sua história, e então o governo norte coreano parou todas as obras no país para reconstruir as zonas afetadas, foram mais de incríveis 12 mil casas construídas em apenas 2 meses. A Coreia Popular desfruta de um grande poderio militar, sendo um dos países mais poderosos do mundo no âmbito bélico-militar. Além de seu poder nuclear, parte das armas norte coreanas foram mostradas no desfile militar acontecido nesse ano, onde as atenções foram voltadas para misseis balísticos intercontinentais. Em 2015, segundo dados da Hyundai, a economia norte coreana cresceu em torno de 9%, se tornando assim uma das economias que mais crescem no mundo. Além disso, o salário nos setores público e cooperativo/familiar aumentaram em 200% e 1200% nos últimos 10 anos. Vale ressaltar que a cobrança de impostos foi abolida desde 1 de Abril de 1974. Em 2016, segundo o Banco da Coreia em Seul, a Coreia Popular só cresceu em torno de 4%, entretanto provavelmente foi muito maior do que isso, visto que em 2015 o mesmo afirmou que a Coreia Popular retraiu, tendo assim -1%, só que como mostrado acima, a Hyundai constou que a mesma cresceu em 9%. Provavelmente quando os dados da Hyundai forem revelados sobre o crescimento de 2016, ira ser em torno de 12-14% . A propaganda anti-comunista ainda é intensa, por isso não podemos aceitar qualquer dado divulgado sobre a Coreia Popular, e sempre buscar mais afundo. Para um país que é o mais sancionado do mundo e possui um bloqueio econômico extremamente poderoso, tem um desenvolvimento econômico extraordinário e grande aptidão para superar os problemas que aparecerem durante o desenvolvimento do socialismo.

“O artigo do Financial Times destaca um ponto importante sobre a Coréia do Norte. O crescimento negativo de -1% do PIB reivindicado pelo Banco da Coreia em Seul, o que, obviamente, está em desacordo com os fatos verdadeiros, reflete o relatório uniformemente negativo da Coreia do Norte pelas mídias e instituições da Coréia do Sul. Muitas das piores histórias que circulam sobre a Coréia do Norte, incluindo os contos regulares de lutas de poder no governo norte-coreano, de corrupção de Kim Jong-un e sua comitiva e de falhas econômicas e privações em todo o país, são originários da Coréia do Sul, que tem um interesse evidente em fazer essas afirmações. Eles são, no entanto, aceitos de forma tão acrítica no Ocidente, onde são reproduzidos regularmente como se fossem verdadeiramente axiomáticos.

Se a Coreia do Norte realmente está alcançando taxas de crescimento anual de 9% do PIB, como afirmou o Hyundai Research Institute, e se os salários realmente cresceram 250-1.200% nos últimos 10 anos, a Coréia do Norte tem a economia de crescimento mais rápido do mundo entre os países industrializados. E o crescimento da renda da população é também o mais rápido do mundo.

Isso, sem dúvida, explica a crescente autoconfiança da liderança norte-coreana e a popularidade genuína (em oposição ao culto à personalidade) de Kim Jong-un, que até alguns observadores ocidentais admitem relutantemente.”

Referências:

http://avozdopovode1945.blogspot.com.br/2017/06/como-funciona-economia-da-rpdc.html

http://solidariedadecoreiapopular.blogspot.com.br/2012/05/construcao-socialista-avanca-na-rpd-da.html

https://pontofinalmacau.wordpress.com/2016/05/09/coreia-do-norte-apresenta-plano-quinquenal/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Grande_fome_na_Coreia_do_Norte

http://coletivolute.org/2017/07/coreia-do-norte-e-um-dos-5-paises-que-mais-crescem-no-mundo.html

https://theduran.com/truth-north-korea-booming/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s